Ramo imobiliário tem previsão de crescimento em 2020

Entre os anos de 2018 a 2019, houve um aumento de 20% em imóveis de alto e médio padrão

No segundo semestre de 2018, foi sancionada a lei 6.015/1973, que barateia a emissão de escrituras de imóveis, tornando a regularização dos mesmos mais e fáceis. A lei visa famílias que residam, no mínimo, 5 anos no imóvel e que o local seja uma casa térrea.

Com a regularização, agora está permitido o financiamento destes imóveis, o que facilita na venda, e deve aquecer ainda mais o mercado imobiliário.

De acordo com a Caixa, os próximos anos do mercado imobiliário serão de juros baixos, o que poderá movimentar ainda mais esse setor.

Já a Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc) em pesquisa junto a Fipe da Universidade de São Paulo (USP) reforça, em números, essa grande tendência no ramo imobiliário. Isso porque, em unidades lançadas, demonstrou um aumento de 22% em 2018, sendo que nas vendidas, entre janeiro de 2017 e 2018, houve um aumento de 12%. Para a Abrainc, o mercado imobiliário em 2020 terá potencial para chegar a construir mais de 1 milhão de novas moradias.

Comparando o terceiro trimestre de 2019 e o terceiro trimestre de 2018, houve um aumento de 20% no segmento de imóveis de médio e alto padrão, dando-se em grande parte na cidade de São Paulo em bairros de alta renda.

Em 2020 está sendo considerado como o ano que o ramo imobiliário ganhará um aumento ainda maior comparado com os mesmos períodos dos anos anteriores, já que o PIB em construção civil, em 2019, teve um aumento de 1,3%, duas vezes maior que o PIB Brasil.

Ainda segundo a Abrainc, a estimativa é de que haja um crescimento de 20 a 30% nos lançamentos em moradias de alto padrão.

Aproveite para explorar mais detalhes dos imóveis MBRAS disponíveis em nosso site e agende sua visita presencial com nossos consultores.

Não perca mais tempo e confira a oportunidade ideal para investir em 2020!