Gigante do private equity está estruturando fundo de real estate que pode ultrapassar R$ 150 bilhões

Investimento - 28 de julho de 2022


De olho em oportunidades a gigante do private equity , Blackstone, prepara o maior fundo de real estate da história que pode chegar até US$ 30,3 bilhões ( R$ 155 bilhões ).

Embora o mercado esteja experimentando altas doses de volatilidade, a Blackstone está enxergando uma série de oportunidades no setor imobiliário e está trabalhando para estruturar um dos maiores fundos de private equity já vistos.

A companhia global, que registrou no segundo trimestre US$ 940,8 bilhões em ativos sob gestão, fechou um total de US$ 24,1 bilhões em compromissos de aportes nos últimos três meses para seu novo fundo para investimentos imobiliários, o Blackstone Real Estate Partners X.

As informações constam em documentos regulatórios enviados à SEC, a reguladora do mercado de capitais dos Estados Unidos. A Blackstone está aportando cerca de US$ 300 milhões de seu próprio capital e pode conseguir outros US$ 5,9 bilhões de investidores, segundo pessoas ouvidas pelo jornal The Wall Street Journal, fazendo com que o fundo atinja US$ 30,3 bilhões.

Alcançando esse montante, o fundo será o maior veículo de private equity do mundo.

O fundo aumentará o poder de fogo da Blackstone. Combinado com outros veículos dedicados a investimentos imobiliários na Ásia e na Europa, a empresa terá um total de US$ 50 bilhões nas mãos para adquirir participações em ativos imobiliários, no momento em que a piora dos mercados, com inflação e juros em alta, está forçando muitas empresas a venderem ativos para levantar recursos. E em um momento em que o private equity cresce como uma alternativa de capitalização.

Alguns dos melhores investimentos imobiliários da Blackstone foram feitos quando a situação não era fácil no mercado e para companhias, como foi com o Hotel Casino Cosmopolitan, em Las Vegas.

A companhia adquiriu o empreendimento com 3 mil quartos em 2014, que estava nas mãos do Deutsche Bank, por US$ 1,8 bilhão, e o vendeu em 2021 por um total de US$ 5,6 bilhões. A operadora de hotéis MGM Resorts International assumiu a operação e um trio de investidores, que inclui um fundo da própria Blackstone, se tornou dono do ativo em si.

O tamanho do fundo e a velocidade com que foi constituído mostra o apetite de investidores institucionais em aportar recursos em veículos de investimentos de gestores estabelecidos e bom histórico de desempenho.

O movimento internacional evidencia a movimentação do setor e pode ser um prenuncio de novas rodadas de investimentos e negociações.

Fonte: Neofeed


Deixe um comentário


© 2015 MBRAS Soluções Imobiliárias - Creci 23.907-J - Todos os Direitos Reservados.